Dor na perna. O que pode ser? O que causa mais dores nas pernas e no pés

Dor na perna. O que pode ser? O que causa mais dores nas pernas e no pés.
.
.
A dor nas pernas pode ter diversas causas, como má circulação, dor ciática, varizes, excesso de esforço físico ou neuropatia e, por isso, para identificar a sua causa deve-se observar o local exato e as características da dor, assim como se as duas pernas são afetadas ou somente uma
.
Trabalhar em pé, ficar em uma fila… Qualquer um que permanece parado muito tempo, na vertical, sabe que isso é muito mais cansativo do que andar a quantidade equivalente de tempo.
Por quê?

1. Cansa muito mais as pernas

Primeiro, quando você fica parado de pé, suas pernas não estão descansando, mesmo que elas estejam apenas apoiando o seu peso. Em vez disso, seu corpo oscila muito ligeiramente. Para mantê-lo na posição vertical, alguns músculos estão constantemente trabalhando, fazendo pequenos ajustes que você provavelmente não está consciente.
Por outro lado, quando você anda, seu peso é distribuído em mais grupos musculares.
Os músculos dos braços ajudam a impulsionar o movimento, os músculos do abdome ajudam a manter o nosso corpo estável, os músculos do bumbum completam seu passo, e as pernas e as coxas conduzem toda esta orquestra muscular.

2. Andar permite pequenos intervalos de descanso

Em segundo lugar, quando você está parado, cada pé e perna suportam cerca de metade do peso do corpo, sem descanso.
Por outro lado, ao caminhar, cada vez que um pé é erguido, os músculos que anteriormente ajudaram a te equilibrar fazem uma pausa conforme você dá os passos. Embora seja muito pequena, isso totaliza cerca de metade do tempo que é mais ou menos um estado de repouso necessário para levantar o pé do chão.

3. Ficar parado é ruim para a circulação

Em terceiro lugar, quando você está parado, os vasos sanguíneos e linfáticos ficam inundados em seus pés, panturrilhas e tornozelos, porque o seu coração não consegue bombear o sangue de forma eficiente para o resto do corpo a partir de seus pés por si só. É por isso que, se você ficar parado em um lugar por longos períodos, pode perceber que seus pés e pernas incham um pouco.
Como o coração não está à altura de executar esta tarefa de forma eficiente, ele depende, em parte, de contrações musculares que ocorrem quando você caminha e se movimenta. Assim, quando você está parado em algum lugar, seus músculos estão recebendo menos oxigênio e outras coisas que eles precisam para operar com a máxima eficiência em comparação com quando você anda.

4. Ficar parado concentra o peso no mesmo lugar

Em quarto lugar, quando você está parado em pé, toda a carga do seu corpo repousa sobre o mesmo lugar – a parte inferior de seus pés, e em particular sobre os tornozelos. Isso não acontece quando você anda. O movimento estimula diferentes partes de seus pés e divide o peso lugares diferentes.

5. Ficar parado é chato pra caramba

Em quinto lugar, as posições que a gente tem que ficar em pé são muitas vezes mais chatas do que ficar andando.
Sem nada para ocupar sua mente, seus pensamentos podem acabar se concentrando muito mais em como você está cansado e quanto seus pés doem. Por outro lado, ao caminhar, seu cérebro fica mais ocupado, já que você deve avaliar constantemente a situação e evitar obstáculos. Assim, a posição pode também parecer ainda mais cansativa apenas porque você fica mais consciente de como suas pernas e pés estão se sentindo.

6. O corpo não gosta de ficar parado

Em sexto lugar, se você andar rápido o suficiente (ou correr), seu corpo vai liberar neurotransmissores, incluindo adrenalina, que fazem você se sentir melhor e bombeiam seu coração mais rápido, fornecendo mais oxigênio para os músculos e cérebro, bem como endorfinas que melhoram o humor.

Quando ir ao médico

É aconselhado ir no médico quando a dor nas pernas é muito intensa ou quando existem outros sintomas. Também é importante ir ao médico:

  • Quando a dor na perna é localizada e muito intensa;
  • Quando há rigidez da panturrilha;
  • Em caso de febre;
  • Quando os pés e tornozelos estão muito inchados;
  • Em caso de suspeita de fratura;
  • Quando não permite o trabalho;
  • Quando dificulta a caminhada.

Na consulta deve-se referir a intensidade da dor, quando ela surgiu e o que foi feito para tentar amenizar. O médico poderá solicitar exames para indicar o tratamento adequado, que por vezes pode incluir uso de medicamentos ou fisioterapia.

Aviso importante: antes de iniciar algum tipo de tratamento, procure um médico para orientação e avaliação completa do seu estado de saúde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *